2012

Prêmio de Incentivo a Produção Audiovisual em Alagoas

Na segunda edição, o lançamento dos filmes foi realizado em 2012, foram contemplados cinco filmes com o valor de 20 mil reais.

O Que Lembro, Tenho (DIREÇÃO RAFHAEL BARBOSA, FICÇÃO, 2012, 19MIN.)

SINOPSE

A idosa Maria (Anita das Neves) vive num apartamento sob os cuidados da filha Joana (Ivana Iza). Os sintomas de demência senil transportaram Maria no espaço e no tempo, obrigando-a a reviver episódios de sua vida no interior.

—————————————————————————————————————————————

Memórias de uma Saga Caeté (DIREÇÃO PEDRO DA ROCHA, DOCUMENTÁRIO, 2012, 20MIN.)

SINOPSE

Memórias de uma Saga Caeté visita as cidades de Santana do Ipanema e Maravilha para recuperar, na memória de seus habitantes, impressões sobre as filmagens da produção alagoana “A volta pela Estrada da Violência”, realizada no início da década de 1970.

———————————————

Sobre Relógios, Sonhos e Liberdade (DIREÇÃO DE AILTON DA COSTA, FICÇÃO, 2012, 16MIN.)

SINOPSE

Homem que vive em função do tempo e do seu trabalho num escritório de contabilidade começa a ser atormentado por um sonho que o impede de distinguir entre o que é real e o que é ilusão.

———————————————————————————————–

Exú – Além do Bem e do Mal (DIREÇÃO DE WERNER SALLES BAGETTI, DOCUMENTÁRIO, 2012, 23 MIN.)

SINOPSE

Lagba, Bará, Eleguá, tranca-rua, diabo, capeta… Exu é um dos orixás mais controversos da cultura afro. Interpretado muitas vezes como o diabo pelo catolicismo, é constantemente associado ao mal em diversas leituras, até mesmo por alguns autores umbandistas do passado.

—————————————————-

Farpa (DIREÇÃO DE HENRIQUE OLIVEIRA, FICÇÃO, 2012, 25 MIN.)

SINOPSE

Adaptação do livro “Maria Flor etc.”, da autora alagoana Arriete vilela, “Farpa” narra história de uma geração de mulheres que geram filhas mortas. Essas mulheres tornam-se vítimas da sexualidade inerente a elas.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*